quinta-feira, 6 de junho de 2013

Bronzeamento sentimental

Um espectro dele seguia suas mulheres, admirando-as no banheiro, assobiando no carro a caminho do trabalho, a última fazia uma careta bonita enquanto dirigia. Ou na aula de yoga, de ponta cabeça. Na frente do espelho, espremendo espinhas.  Na manicure, cheia de dúvidas escolhendo esmalte.
 
Quando o relacionamento acabava, o espectro apaixonado seguia com a sua musa. Até que uma nova paixão surgia, um novo espectro descolava-se e se perdia. E assim, ele foi ficando cada vez mais transparente. Chegou o dia em que foi possível ler um livro de letras miúdas, através dele.
 
Fugiu para uma ilha no Caribe. Na viagem, notou que nenhum dos espectros delas o seguia. Através de relacionamentos, conheceu profundamente a solidão. Revoltado, abriu uma clínica de bronzeamento artificial. Hoje só atende gente transparente. Tem dois cachorros ótimos, que por via das dúvidas, leva sempre na coleira para que nada mais se perca por aí.

2 comentários:

  1. Fui promovido a espectro, ainda bem que bronzeio hehehe
    Bj
    Paulo

    ResponderExcluir