quarta-feira, 4 de maio de 2011

Viver para não escrever

Estou de dieta de palavras. Evito escrevê-las.  Como se o registro desperdiçasse a tinta de momentos seletos. Estoco sensações temendo o próximo inverno, em um almoxarifado sem método ou rótulos. Ainda que em desordem, estou satisfeita com a delicadeza do que venho poupando.

Tento decifrar essa música cor de rosa que não para de me adoçar. Desculpo-me se não divido. Mas viver tem me custado todo o tempo.

4 comentários:

  1. que seja em silêncios a felicidade. Bjs

    ResponderExcluir
  2. nossa, e eu já me perguntando por onde vc andava...
    Faço minhas as palavras da borboleta! =)

    ResponderExcluir
  3. hummmm, sei.Não quer nem repartir pra não fugir, que puta falta de sacanagem, mas ok.
    Nada contra só saudadosa.
    bj

    ResponderExcluir
  4. Borboleta, apenas concentrada em perceber o gosto dos últimos dias.

    Juju, sinto pelas dificuldades recentes. Sempre envio minhas vibrações de dias melhores para você.

    Paulinho, sacanagem é a saudades que estava daqui e de vocês.

    Beijocas em um lindo dia de sol!

    ResponderExcluir